Arquivos da categoria: Novidades

artesanato

Como ganhar dinheiro fazendo artesanato

O artesanato hoje em dia é uma tendência mundial, e é por esse motivo que o mercado dessa arte cresceu tanto. Com isso, a demanda por bons profissionais dessas técnicas também cresceu. Não é difícil aprender, mas requer paciência e inspiração de quem quer fazer desse serviço uma renda extra ou até mesmo a sua profissão.

Você deve estar se perguntando: como fazer isso? Como ganhar dinheiro fazendo artesanato? Para descobrir a resposta, preste atenção nas dicas a seguir:

Esteja sempre ligado nas tendências, mas tenha sua própria identidade

O maior erro de quem faz (ou quer aprender) artesanato é não saber os materiais, desenhos, tecidos, técnicas e etc que estão na moda. Você precisa saber o que está em alta para então partir desse princípio. Se você quer que as pessoas comprem seus trabalhos, elas precisam ver neles aquilo que procuram também. Mas não faça igual aos outros; crie sua própria identidade tendo em mente que as tendências não estão aí à toa. Aprenda com elas!

Defina seu público-alvo

Definir seu público-alvo é muito importante. Para quem você quer vender? Quer vender só no bairro onde você mora, quer vender para lojas, ou quem sabe na internet? Se faça essa pergunta e com a resposta você saberá quais são as peças que venderão mais mediante o consumidor que você visa. É importante, também, que você conheça o seu público antes de decidir. Para isso, pesquise bastante!

Delimite o tipo de artesanato

Existem inúmeras formas e técnicas de artesanato. Encontre a sua e produza o que você faz melhor! Se gostar de bordado em roupas, parta disso. Se o seu negócio é pintura em tecido, mergulhe nessa técnica. Você precisa definir qual é a sua inspiração e afinidade para poder se aprofundar e especializar nela.

Invista com sabedoria, mas sem medo

Não tenha medo! Muitas pessoas deixam de arriscar por medo. Comece devagar produzindo pequenas peças e depois aumente conforme os pedidos. Foco, criatividade e informação nas tendências são as chaves do sucesso.

Agora que você já sabe os princípios básicos para entrar no mundo do negócio de artesanato, que tal dar uma passada na loja da Oeste e já fazer o seu estoque de aviamentos? Lembre-se: uma peça final de qualidade depende de um fornecedor de qualidade. Aqui na Oeste a qualidade é prioritária!

PostBlog4

Dois modelos de organizadores para você produzir

A vida anda cada vez mais agitada e o tempo que temos para cuidar de nós mesmas parece cada vez menor. Por isso, manter-se organizada é a melhor dica para que as coisas não fujam do controle. Ter uma agenda e horários regrados podem ajudar no dia-a-dia, assim não nos perdemos com os afazeres.

Mas existem pequenos detalhes que podem fazer a diferença. Se você é uma pessoa que detesta desorganização e acha que, quando tudo está no seu cantinho é mais fácil de encontrar e de manter o ambiente confortável, então essa matéria foi feita para você. A Oeste Aviamentos conta com os melhores produtos para que toda a sua criação seja bem desenvolvida e tenha uma qualidade superior, assim como as nossas dicas que buscam sempre te ajudar.

Organizador de sofá ou cama:

Perder o controle da televisão é mais comum do que a gente imagina. E na verdade hoje em dia, com tantas novidades a nossa casa não possui apenas um controle remoto, sempre dois ou três, que se perdem no sofá. Além do controle sempre tem aquela revista que a gente gosta de dar uma conferida e outros apetrechos que ficam ao nosso alcance. Então nada melhor do que deixá-los no mesmo lugar, assim você sempre irá encontrá-los e não vai ter perigo de perder algo pela casa.

O organizar de sofá anda fazendo muito sucesso na internet. Você pode produzir essa peça de acordo com as cores da sua sala, ou até mesmo combinar o organizador de sofá com o tapete. Se você gosta de mudar o tapete da sala pode produzir mais de um organizador, assim toda vez que você mudar o ambiente eles estarão ornando. Se estiver desenvolvendo um modelo para o quarto das crianças que tal brincar com formas geométricas, casinhas, carros, árvores ou até mesmo bichinhos? As crianças irão adorar!

Imagem: Elo

Imagem: Elo

Pinterest @Etsy.com

Pinterest @Etsy.com

Pinterest @LoveYourRV

Pinterest @LoveYourRV

Porta carregador de celular:

Nem sempre as tomadas de casa ficam nos melhores lugares para carregar o celular, na maioria das vezes o aparelho acaba ficando no chão, até porque o fio nunca é comprido o suficiente para alcançar a mesa. Esse é mais um motivo para você desenvolver um porta carregador de celular, que tenha muito a ver com o seu estilo. É simples, a sua base pode ser quadrada ou oval, com um bolso e uma abertura que forme uma alça. Assim enquanto ele estiver conectado na tomada, você só precisa pendurar o porta carregar e deixar o celular dentro do bolso. Pronto! Agora você não precisa deixar o aparelho no chão e ele estará seguro.

E porque não ter um porta carregador sempre à mão? Afinal você carrega o celular em vários lugares. Por isso você pode deixar a imaginação fluir e criar modelos lindos para deixar em casa, no trabalho ou ter uma versão menor para carregar na bolsa. Enfeite seu  porta carregador com os detalhes e desenhos que você mais gosta. Vale tudo, desde o seu filme preferido, frases, referências da sua profissão, letra de música ou animais.

Confira as fotos que separamos para você se inspirar:

Imagem: Elo

Imagem: Elo

armarinhos oeste - loja 2

Compre na net, retire na loja!

Já conhece a nossa loja online? Nós iniciamos nossos negócios em 1963, mais de 50 anos de história! Conosco você encontrará tudo que você precisa de aviamentos para o seu trabalho, oferecemos um portfólio com mais de 11.000.

Alguns dos itens do nosso portfólio:

  • Aviamentos;
  • Equipamentos;
  • Linhas De Bordar;
  • Rendas;
  • Zíperes;
  • Acessórios;
  • Agulhas;
  • Botões;
  • Elásticos;
  • Fios
  • Linhas De Costura;
  • Cordões;
  • Franjas;
  • Guipires.

Para um negócio ter fôlego para competir é necessário oferecer os ótimos produtos, ao longo da nossa jornada conhecemos ótimas marcas e contamos com sua qualidade diferenciada, fizemos uma breve relação de alguns dos nossos fornecedores para você que busca algum produto específico.

Algumas das marcas que disponibilizamos:

  • Bonfio
  • Coats
  • Eberle
  • Eduval
  • Fiorella
  • Gitex
  • Mundial
  • Paulmaq
  • Peripan
  • São José
  • Letta
  • Tekla
  • VMH
  • Wlamar
  • Zanotti
  • Every Dennison
loja armarinhos oeste marcas

Visitando nosso site você ficará por dentro de mais detalhes, qualquer dúvida você já sabe a quem perguntar, certo?

Nossa loja física

oeste aviamentos endereço

Estamos esperando uma visita sua em nossa loja, estamos localizados na Rua Mendes Gonçalves, número 402, no bairro do Brás em São Paulo – Capital.

Diferencial – Retire sua encomenda na loja!

No nosso comércio eletrônico você tem acesso a todos esses produtos, como nossas fitas e outros materiais VMH que no momento estão em promoção, com um grande diferencial. Com a gente você pode comprar pela internet e retirar na loja, sabemos que muitas pessoas ficam ansiosíssimas ao comprar via internet, aquela vontade de receber o produto o quanto antes para alguns é um verdadeiro desafio.

armarinhos oeste - loja

Nós entendemos que você tem pressa, por isso disponibilizamos serviços que aumentem a sua segurança. Com a possibilidade de receber o seu pedido direto nos balcões da nossa loja física, nós esperamos retirar da sua mente qualquer receio que você possa ter quanto aos horários de entrega. Curtiu? Esperamos que sim, assim você aproveita para nos conhecer em pessoalmente!

Produtos em destaque:

Fita Cetim VMH

As fitas são um dos produtos mais requisitados para dar acabamento nos trabalhos, na nossa loja você encontra várias cores, mas você sabe qual é a origem do cetim?

O Cetim foi primeiramente fabricado na China, naquela época ele era feito de seda e a trama do tecido era elaborada de forma a ser bem fechada. Além das fitas, o cetim também é utilizado em roupas de alto padrão, o motivo é bem simples, o caimento do tecido é muito bonito e sua elegância deixa uma marca na mente de todos.

Zíperes

Os zíperes são um dos nossos produtos mais requisitados, disponibilizamos várias cores que vão deixar um acabamento único às suas criações. Conosco você encontrará zíperes de corrente, YKK, cursor, vislon e uma série de modelos importados. Certamente você encontrará o produto que você precisa.

Os zíperes também são conhecidos por outros nomes, como fecho éclair, alguns o chamam apenas por fecho. A história desse produto começou em 1893 no estado de Chicago, nos Estados Unidos. Na época uma  versão preliminar foi apresentada em uma Exposição Mundial, desde então o aparelhinho de abrir e fechar conquistou a todos e virou um item essencial no guarda-roupa de todos.

Quer saber mais, acesse nosso site e converse com a nossa equipe através do nosso chat, o redes sociais.

armarinhos oeste - loja - chat

industria textil armarinhos oeste

A revolução do tecido

O fio, a máquina e o Guarda-roupa. Não, esse texto não é uma paródia de um livro famoso, mas a história que contamos aqui certamente envolve o seu guarda-roupa, e uma nação que já viveu momentos de esplendor.

Linhas de bordar, de costurar, agulhas, botões, entre tantos outros produtos são o reflexo do pensamento de pessoas que dedicaram o seu tempo para pensar nas necessidades de outra pessoa. As nossas vidas são compostas pelas contribuições de tantas pessoas que na correria da rotina não paramos para fazer simples perguntas, como por exemplo, “como seria um mundo sem tecidos de qualidade?”.

Para desfazer o silêncio daqueles que contribuem todos os dias na nossa jornada, mesmo sem receber o reconhecimento da história, hoje você conhecerá os bastidores do mundo da moda, os inventores e inventoras! Então se prepara porque a primeira parada é na Inglaterra. 😉

A indústria têxtil foi uma das primeiras a serem beneficiadas pelo conhecimento tecnológico. A vida dos artesão e artesãs envolvidas no processo nunca foi fácil, mas no século XVIII as coisas estavam bem mais difíceis, nessa época os tecidos eram fabricados de forma manual. As novas tecnologias permitiram grandes avanços na produção, o efeito foi muito além dos teares e alcançou todos o membros da sociedade.

O processo de industrialização causou profundas mudanças no centro familiar. A natureza do trabalho mudou entre o modelo artesão ao modelo focado na produção fabril. As grandes mudanças ocorreram entre os anos de 1761 para 1850, antes dessa época o processo acontecia na velocidade dos artesão, a introdução das máquinas ao setor produtivo aumentou a qualidade dos tecidos, em contrapartida os artesãos começaram a trabalhar em um ritmo muito mais elevado para acompanhar a velocidade dos teares.

Entre as invenções da época, a elaboração do ferro fundido é uma uma daquelas coisas que de tanto utilizarmos nós não dos damos conta de sua importância. Graças à liga de ferro outras invenções puderam ser feitas, como teares e filatórios, um equipamento para criar fios.

Todas nós adoramos uma roupa nova, sentir o tecido, dar aquela olhada no espelho, mas você já se perguntou como seria aquela sua calça favorita, casaco ou outra coisa qualquer, se nada disso tivesse algodão? Os tecidos de algodão receberam a importância que têm hoje graças à revolução industrial, no passado a maior parte dos tecidos eram feitos de linho ou fibra animal, no caso inglês a lã de ovelhas.

  • Quem fez o primeiro tecido da revolução industrial?

revolução industrial oesteEm 1742 fábricas têxteis que utilizavam teares de fios de algodão foram abertas pela primeira vez na Inglaterra. Mais de vinte anos mais tarde, em 1764 a primeira máquina industrial de fiar foi criada por James Hargreaves. Ainda nesse ano outra máquina revolucionou o setor, Richard Arkwright criou o primeiro tear mecânico.

  • Qual foi a primeira máquina têxtil da revolução industrial?

Quem fez o primeiro engenho de tecelagem? A esposa de Samuel Wilkinson foi a dona da patente dessa invenção, Hannah Slater combinou duas outras ideias da indústria para criar o
primeiro engenho têxtil movido a água dos Estados Unidos, seu espírito criativo foi recompensado em 1793 quando virou a primeira mulher a assinar proprietária de uma patente.

Muitas coisas já aconteceram para alcançarmos a qualidade de hoje, confira as melhores novidades do setor na nossa loja, qualquer dúvida será respondida com muito gosto, até. 😀

capa1

Bordado inglês um charme para o seu trabalho

Quem costura sabe que cada peça desenvolvida é feita com o maior carinho. Os detalhes fazem toda a diferença na hora de apresentar um produto para o nosso cliente, e um dos mais queridos e famosos é o tradicional bordado inglês com ou sem passa-fita. Um artigo delicado que pode ser aplicado em diversas peças como toalhas de rosto, banho, cozinha e fronhas para bebês. Algumas vezes o charme do produto acaba ficando por conta do bordado inglês.

O bordado inglês pode ser encontrado no mercado em diversas cores e modelos, tudo depende do seu bom gosto em escolher o modelo que mais combina com a peça que estará sendo desenvolvida. Nas toalhas utilizadas no banheiro geralmente usa-se o bordado inglês da cor branca, as toalhas de rosto para lavabo pedem um charme a mais, por isso você pode utilizar cores mais chamativas e peças mais decoradas, a mesma coisa acontece com as toalhas de cozinha, que são sempre bem enfeitadas.

Além disso o bordado inglês pode ser utilizado como acabamento de roupas como bainhas de calças, blusas, vestidos e saias, não é incomum encontrarmos o bordado inglês como o detalhe de uma mochila por exemplo, ou de uma bolsa. Você só precisa deixar a sua imaginação fluir e irá encontrar os lugares mais inusitados que podem receber um acabamento com um lindo bordado inglês.

Você pode criar um kit para a sua cozinha muito especial utilizando o bordado inglês como detalhe. Os panos de prato, toalhinhas para mesa, cortina e até mesmo a bainha da tela da fruteira podem ser decoradas com o mesmo estilo de bordado inglês. Se você utilizar cores quentes em panos brancos eles chamarão mais a atenção e ainda irão fazer a sua cozinha se destacar apenas por esses pequenos detalhes. A mesma coisa pode ser aplicada no banheiro, o charme pode ficar por conta do bordado inglês aplicado nas toalhas de rosto, tapete e nas tampas de assento sanitário deixando o banheiro todo ornando.

Utilizar o bordado inglês com ou sem passa fita pode depender de cada peça que você irá produzir, o mais indicado é que se você estiver montando um kit, ele combinaria melhor se fosse todo do mesmo modelo, com ou sem a fita. A fita muitas vezes é o que vai comandar o detalhe charmoso do seu produto. Como há uma variedade de cores do bordado inglês, as fitas de cetim sempre irão trazer aquele atrativo a mais.

Aplicar o bordado inglês é muito simples, depois que você fizer pela primeira vez vai ver como será fácil finalizar seus próximos trabalhos com essa fofura. Em um pano de copa, por exemplo, independente de qual seja o modelo, você precisa cortar o passa-fita da largura do pano, deixando uma sobrinha dos dois lados para depois dobrar em cada ponta. Depois é só finalizar a aplicação costurando ele reto e rente ao tecido. Se você está procurando bordado inglês para as peças dê uma olhadinha aqui na loja da Oeste Aviamentos e confira nossos materiais delicados.

foto1

capa1

3 Tutoriais para você decorar sua casa

A paixão por costura é tanta que a nossa casa fica cheia de itens decorados. Costura em casa vai além de ajustar algumas roupas, adoramos deixar a imaginação fluir e criar um monte de coisas novas que podem alegrar o nosso espaço. A Costureirinha ensina em alguns tutoriais peças praticas e muito legais para você fazer em casa, os materiais você já sabe onde encontrar, é aqui na Oeste Aviamentos. Quer saber mais? Confira.

Cama para cachorro ou almofada

Almofada nunca é demais, mais gostoso ainda é ter aquela almofada preparada pelas nossas próprias mãos e que ficam com a nossa cara. Para quem tem pet em casa vai adorar essa ideia, as almofadas ainda podem ser usadas para você aconchegar o seu amigo no conforto.

Materiais:

Topo e base: 2 quadrados de 72cm cada lado de tricoline 100% algodão
Laterais: 2 retângulos de 17cm de altura por 72cm de comprimento de tricoline 100% algodão
Laterais: 2 retângulos de 17cm de altura por 72cm de comprimento de tricoline 100% algodão
Alça: 1 retângulo de 22cm de altura por 30cm de comprimento de tricoline 100% algodão
1 retângulo de 22cm de altura por 30cm de comprimento de Entretela termocolante 100% algodão
Linha para costura
Alfinetes de cabeça de vidro
Ferro e tábua de passar
Marcador de tecido (lápis 6B ou giz de alfaiate)
Fita métrica
Tesourinha de arremate
Tesoura de tecido

Como fazer:

1. Cole a parte termocolante (lado brilhante) no avesso do tecido da alça, usando o ferro bem quente sem vapor.
2. Dobre 1cm para dentro em todos os lados da alça, e depois dobre-a ao meio para esconder toda as pontas sem acabamento.
3. Costure toda a volta com pontos bem rentes.
4. Com um marcador para tecido, risque nas duas pontas da alça um quadrado com um “x” dentro.
5. Centralize a alça no meio de uma das laterais e dê uma distância de 1cm para dentro e costure o quadrado e o “x” nessa lateral.
6. Coloque as laterais em cada canto do quadrado para ver em qual ordem uni-las. Costure direito com direito, formando uma faixa contínua.
7. Costure as 4 laterais em um dos quadrados, direito com direito, com 1cm de margem de costura.
8. Tome cuidado para fincar a agulha bem no meio das costuras quando chegar em cada “quina”, para formar cantos perfeitos.
9. Faça o mesmo com o outro quadrado, mas deixando uma abertura de um palmo em um dos lados para poder colocar o enchimento depois.
10. Desvire a peça e coloque o enchimento pela abertura.
11. Feche a abertura com pontos invisíveis. 

foto1

Porta Pincéis

Que tal organizar todos os seus pincéis de maquiagem em um lugar só? Ou manter todos os seus lápis e canetas no lugar certo? Esse estojo é super fácil de fazer e muito útil. Vamos conferir?

Materiais:

Um retângulo de tecido tricoline 100% algodão de 28,5cm por 32cm para TECIDO A (Externo)
Um retângulo de tecido tricoline 100% algodão de 28,5cm por 32cm para TECIDO B (Interno)
Um retângulo de tecido tricoline 100% algodão de 26cm por 32cm para TECIDO C (Divisórias)
Uma faixa de tecido tricoline 100% algodão de 4cm por 54cm TECIDO D (Faixa)
Um retângulo de feltro ou manta acrílica fina de 28,5cm por 32cm
Um retângulo de entretela termocolante fina de 26cm por 32cm
Ferro e tábua de passar
Alfinetes cabeça de vidro
Fita métrica
Tesoura para tecido
Tesoura de arremate
Alfinete de segurança
Giz para tecido ou giz de alfaiate
Linha para costura

Como fazer?

Posicione a entretela termocolante com a cola (lado brilhante) para baixo, no avesso do tecido. Com o auxílio de um paninho, passe o ferro fixando a entretela no tecido da divisória.

Passe a faixa de amarrar ao meio no sentido do comprimento e faça um vinco. Dobre as duas extremidades para dentro, encontrando este vinco e passe. Una as duas laterais e passe, formando uma faixa.

Dobre o tecido da divisória ao meio e trace as divisórias, com 7cm nas laterais e 6cm no meio. Você pode mudar estas medidas, mas sempre deixando 1cm a mais do que você quer nas divisórias laterais, pois ainda vamos costurar por lá.

Posicione o tecido da divisória já com as marcações em cima do tecido interno, deixando o lado aberto para baixo. Alfinete e costure em cima das linhas.

Passe duas costuras paralelas e bem rentes à extremidade na faixa de amarrar (não precisa costurar os lados menores, viu?!). Dê um nó em uma das pontas.

Posicione o tecido de fora, direito com direito, sobre o tecido onde costuramos as divisórias. Do lado oposto às divisórias, faça uma marcação de 1cm nas extremidades superiores e outra de 7,5cm de altura. Ligue estas marcações com o auxílio de uma régua e destaque o triângulo formado cortando com a tesoura de tecido.

Remova o tecido de fora para poder encaixar a faixa de amarrar, a 2cm a partir da extremidade superior da divisória, posicione o lado sem nó na lateral do estojo. 

Posicione novamente o tecido de fora sobre o das divisórias e estes todos em cima da manta acrílica, montando um super “sanduíche” de tecidos. Alfinete toda a volta e deixe uma abertura de aproximadamente 4 dedos na parte inferior (divisórias). Costure com 1cm de margem e com a manta para baixo, ou seja, virada para o lado dos dentinhos da máquina.

Corte o excesso de manta (refile) e também destaque os 4 cantinhos com cuidado para não pegar nas costuras.

Ajeite as pontinhas com o auxílio do alfinete, jogue a abertura para dentro e alfinete. Passe bem a peça para que ela fique compacta e mais bonita. Dobre a aba para dentro do estojo, deixando um espaço de 1,5cm entre ela e as divisórias. Passe para vincar e fazer uma costura que irá auxiliar no dia a dia, quando você for dobrá-la para que fique sempre no mesmo lugar.

Passe uma costura no vinco que você criou na dobra.

Costure toda a lateral do estojinho, com pontos bem rentes. Assim você fecha a abertura e ainda deixa a peça toda mais firme e bonita.

foto2

Guardanapo de tecido

Noite de jantar especial com os amigos? Que tal colocar na mesa aquele guardanapo que você preparou com tanto carinho? A Costureirinha vai ensinar você a preparar essa belezinha.

Materiais:

Um quadrado de 45cmX45cm de tricoline 100% algodão
Alfinetes de cabeça de vidro
Ferro e tábua de passar
Marcador de tecido (lápis 6B ou giz de alfaiate)
Fita métrica
Tesourinha de arremate
Tesoura de tecido

Como fazer?

Dobre 1cm em toda a volta do quadrado, avesso com avesso

Faça a barra dobrando mais uma vez 1cm, para esconder as extremidades desfiadas, sobrepondo os cantos.

Abra as dobras e corte os 4 cantos em 45 graus, seguindo as instruções do vídeo
Dobre para frente os cantos cortados, deixando-os com 1cm. 

Proceda com as outras dobras que já ficaram vincadas com o ferro, formando o canto mitrado.
Costure toda a volta do guardanapo, com pontos rentes para que não abram.

foto3

Fonte: A Costureirinha

 

capa1

25 de maio Dia da Costureira

Mãos que alinhavam, que costuram, que marcam peças. Mãos que delicadamente dão vida as peças de roupas incríveis, que transbordam cuidado, que trabalham por amor. Mãos de costureiras que tiram do papel as ideias mais inusitadas e as transforma em realidade, que criam moda e nos influenciam. Mãos que nos vestem!

No dia 25 de maio é celebrado o dia costureira, do bordado, do trico, da criação. Profissão que tanto amamos e invejamos por não possuir este dom único. Profissão considerada para mulheres, e que há mais de 30 mil anos tinha início com as agulhas feitas de ossos e marfim. Hoje a tecnologia ajuda, mas não consegue superar os detalhes perfeitos desenvolvidos por quem entende do assunto.

A costura cresceu e modificou-se, grandes nomes surgiram e marcaram a história da indústria e do mundo. No Brasil nossos exemplos de destaque eram as modistas francesas como Clémence Saisset e Mademoiselle Joséphine, que trabalhavam para as grandes famílias imperiais, desenvolvendo os lindos vestidos, hoje relembrados pelas pinturas originais da época. Os ateliês dessas grandes costureiras estava localizado na Rua do Ouvidor, ao lado de Madame Hortense Lacarrière e Madame Catharine Dazon, que também ocupavam o posto de grandes nomes da alta costura.

Na época a moda no Brasil era baseado no que estava em alta na capital francesa, Paris. Para arrecadar mais clientelas as costureiras mudavam seus nomes para algo mais sofisticado e que chamasse a atenção, caso de Madame Boriska, Madame Rosita e Madame Georgina. A oportunidade de fazer seu nome ser destacado na praça era baseada no que estava sendo investido nos grandes moldes que Paris estabelecia, para isso adaptavam detalhes e tecidos para o nosso clima e para cada estilo de mulher que visitavam seus atelieres.

A história da alta costura está relacionada com os franceses, principalmente por Charles Frederic Worth, que em 1858, criou o primeiro atelier de alta costura, que se tornou muito procurada pelas mulheres da alta sociedade. Foi quando os vestidos exclusivos começaram a ser criados, e a ideia copiada por todo o mundo, incluindo o Brasil. Mas com o desenvolvimento mundial esses lugares começaram a produzir cada vez mais peças a empregar regras que deveriam ser seguidas por todos, como por exemplo, a criação de duas coleções de roupas por ano (inverno/verão), que possuíssem aproximadamente 35 peças cada uma e que variassem entre dia e noite.

A costura era vista como uma profissão apenas para mulheres, quando os homens recebiam o nome de alfaiates. a prática foi desde sempre uma renda extra para as mulheres que possuíam outros empregos mas precisavam de uma renda a mais, já que recebiam um salário inferior aos dos homens, mesmo exercendo a mesma função.

A invenção da máquina de costura, por volta do século XIX, trouxe a praticidade para essas mulheres. Agora os trabalhos podiam ser realizados com mais rapidez, aumentando o número de peças que estavam sendo produzidas e consequentemente o salário ao final do mês. Hoje os modelos de máquina são inúmeros e podem ser facilmente encontrados no mercado.

capa55

Montando o kit de costura perfeito

O interesse pela costura é cada vez maior, tanto para quem quer apenas modificar uma peça no guarda-roupas como para quem quer desenvolver um modelo que tem em mente, além disso, o DIY (Do It Yourself) está em alta. Antigamente esse era um costume passado de mãe para filha, em algum momento podemos ter pensado que essa tradição havia acabado, mas o engajamento com a arte da costura está cada vez maior.

As dúvidas são muito comuns para quem está começando a se aventurar nesse ramo, por isso para você começar com pé direito desenvolvemos uma lista de materiais necessários para você montar um kit perfeito. Confira:

1- Tesouras: É muito importante que as tesouras sejam definidas para suas funções específicas, afinal é por ela que você irá começar o seu trabalho, por isso tenha sempre uma tesoura para cortar tecidos e uma para papel, nunca utilize aquela tesoura multiuso da casa, ela pode acabar danificando o tecido ou o molde. Procure mantê-las apenas para esse uso, para isso guarde-as onde ninguém irá encontrar.

2- Abridor de casas: A solução para muitos problemas está aqui, o abridor de casas de botões, que pode ser utilizado para outras funções como desmanchar as costuras que estão difíceis de desfazer. Os modelos variam entre os com cabos grandes e pequenos, mas isso com o tempo você irá perceber qual é o melhor para a sua mão. Tenha sempre um de reserva em seu kit, assim quando um sumir você não irá passar trabalho.

3- Agulha: Item essencial! As agulhas são importantes para compor o seu kit, não apenas por serem o principal material, mas é preciso escolher o tipo de agulha certa para cada trabalho que você irá realizar. No seu kit é preciso conter as agulhas de máquina e de mão, pois as duas possuem características diferentes, parece óbvio mas nem todo mundo sabe. As agulhas devem escolhidas de acordo com o tecido que você irá usar.

4- Alfinetes: Pode esbanjar, alfinete nunca é demais. No mercado você irá encontrar dois tipo, os normais e os com bolinhas na cabeça. Com o tempo você saber qual é o melhor para o desenvolvimento do seu trabalho. Os bolinhas na cabeça com certeza são muito fáceis de encontrar depois.

5- Fita métrica: Essencial para qualquer trabalho, o mercado possui uma variedade de fitas a venda, por isso é bom ficar atento na hora de comprar, e não escolher o modelo com marcações que não sejam a que você está acostumada. Um dica é evitar as que possuem um dos lados em polegadas, assim você não irá se confundir na hora de realizar as marcações. Prefira aquelas que são parecidas com réguas, que a mãe usava pendurada no pescoço, com a pontinha de ferro.

6- Giz de alfaiate: Essencial para realizar as marcações de montagem, os giz de alfaiate possuem inúmeros modelos, nesse caso cabe a você escolher o melhor. Em nosso site é possível encontrar modelos de grande qualidade. Confira.

7- Linha: Pode ter certeza que esse é um dos itens que você mais irá comprar, e enloquecer com a quantidade de cores que o mercado te oferece. As cores básicas são: branca, preta, creme, marinho, marrom. Mas esse é um item que você deve escolher com cuidado, visando sempre a qualidade. Para cada tipo de tecido você irá encontrar um fio específico, confira nossos produtos.

8- Bobina: Cada máquina irá usar um tipo de bobina, no mundo da costura tudo é muito específico, apesar de adaptações serem feitas ao longo do caminho. As máquinas flex ainda não entraram no mercado, mas futuramente esperamos essa melhora no equipamento.

9- Régua: Apesar do kit já possuir uma fita métrica é sempre bom possuir uma régua de 60 cm por perto. Escolha as réguas de acrílico que possibilitam melhor visibilidade.

Para saber mais confira o vídeo da nossa parceira Alfinetadas da moda:

Untitled-3

História da costura

Tecido, agulha, linhas, detalhes, acabamentos e muito amor, a arte da costura conquista o mundo todos os dias com suas invenções e delicadeza. A profissão de costureira ou alfaiate existe há milhões de anos, os relatos de que as agulhas eram feitas de ossos e marfim é a nossa prova de que o ser humano já necessitava desta técnica.

No início tudo era muito simples, mas com o surgimento da tecelagem os produtos começaram a ser mais desenvolvidos. Tudo dependia de acordo com a época e o nível de tecnologia disponível. Foi na idade média que joias e pedras passaram a ser usadas para a produção de vestimentas. Então cada época recebeu seu estilo conforme acontecimentos que designavam um estilo, assim surge a moda.

O mercado consumidor foi crescendo e a tradição da costura passada de pai para filho teve grande influência. Foi na Revolução Industrial que o ofício ganhou outros olhos e passou a produzir peças em série, o mundo estava adaptando-se ao modelo rápido de vida.

A primeira máquina de costura surge em 1790, por Thomas Saint, ela foi desenvolvida para trabalhos em couro. No ano de 1830 Barthélemy Thimonnier, um alfaiate francês, patenteou um modelo melhor para realizar costuras. Mas a invenção foi a faísca para os artesãos que em 1841, atacaram e destruíram oficinas e máquinas de costura, com medo que seu trabalho fosse desvalorizado e perdessem seus empregos. Mas mesmo com esse avanço na tecnologia, as roupas feitas sob medida continuaram a ser produzidas.

Foi quando a alta costura passou a ser super valorizada, gerando uma nova cultura e desenvolvendo o setor econômico. A costura está impregnada na história da civilização humana, não faz muito tempo, os enxovais eram produzidos a mão em casa ou encomendados.

Mas a costura era vista por maus olhos por alguns, que acreditavam que essa seria uma profissão apenas para mulheres, e desde sempre essa foi a renda extra das mulheres, por possuírem um salário menor do que os dos homens, mesmo realizando o mesmo tipo de função.

Com a invenção da máquina de costura doméstica, por volta do século XIX, a praticidade tomou conta da profissão, podendo agora realizar os trabalhos com maior rapidez. Hoje existem muitos modelos de máquinas que podem ser encontradas no mercado de trabalho, desde as portáteis, as grandes industriais. Existem marcas famosas como Elgin e Singer que ainda estão com produtos disponíveis e desenvolvidos.

A alta costura está relacionada ao francês Charles Frederic Worth, no ano de 1858, em Paris. Ele criou a primeira maison, de alta costura, que passou a ser procurada pela alta sociedade, para que modelos exclusivos fossem criados. Com o passar dos anos os ateliês passaram a criar regras, como por exemplo, a produção de duas coleções por ano, com aproximadamente 35 peças, variando para serem usadas entre o dia e a noite.

Para toda costura que você realizar é preciso usar bons produtos, por isso confira o site da Oeste Aviamentos e realize as suas produção com a maior qualidade.

capa1

Faça um vestido em apenas 12 minutos

Hoje em dia estamos com o tempo cada vez mais apertado, entre trabalho, estudos e vida pessoal precisamos encontrar tempo para manter o visual em dia. Por isso nossa parceira Alfinetadas da Moda tem uma dica especial para você.

Neste vídeo ela vai te ensinar a fazer um vestido em apenas doze minutos, e se estiver precisando de algum material é só dar uma passadinha em nosso site e fazer o seu pedido.