Arquivos da categoria: Sem categoria

canga atoalhada

Tutorial: canga atoalhada

A mais nova tendência desse verão é a canga atoalhada. Uma peça prática para quem vai passar os dias de verão na praia ou a beira da piscina. A melhor parte é que essa peça é muito simples de fazer, sendo assim, você pode produzir a sua de acordo com o seu gosto!

Vamos aprender?

Os materiais para a execução da canga atoalhada são muito simples e fáceis de encontrar, você vai precisar de:

  • Uma toalha de banho de preferência sem estampa, vale também um tecido atoalhado (grande o suficiente para dar a volta em sua cintura)
  • Viscose, estampada  (a quantidade necessária para unir-se a toalha)
  • Pompom, que você encontra aqui na Oeste Aviamentos  (o suficiente para dar a volta na sua canga)
  • Tesoura
  • Linha
  • Agulha
O passo a passo da canga atoalhada:

Estenda o lado avesso da sua toalha sobre uma superfície plana, sobre ela a viscose, com o lado direito voltado para a parte de cima, ou seja, avesso com avesso, alfinete ambos os tecido. Esse procedimento facilitará o manuseio na hora da costura.

Agora, alinhave o Pompom, aproveitando para fazer o acabamento da viscose, vire a margem de costura para dentro, assim você garante que o tecido não desfie.

Após todo o entorno da canga estar alinhavado, passe uma costura simples. Você também pode dar acabamento com o ponto palito, deixando sua peça com um charme a mais.

Dicas:

Você pode passar sua viscose na máquina overloque ou zigue-zague, esse acabamento fortalecerá a margem de costura do tecido, dando maior garantia de que o mesmo não desfie e assim se desprenda da toalha.

Por ser uma peça de costura simples, caso você tenha prática, pode costurá-la inteira a mão. Uma boa costura feita a mão dificilmente se desfará.  

Agora com o nosso passo a passo, você já pode fazer sua canga atoalhada para aproveitar o verão!

E não se esqueça, aqui na Oeste Aviamentos você encontra todos os acabamentos que deixarão suas criações ainda mais bonitas.

Costura Francesa e Costura Inglesa: qual é a diferença

Costura Francesa e Costura Inglesa: qual é a diferença?

Além do overloque, existem outros tipos de costuras para finalização das margens de costura e acabamento das peças. Elas são a Costura Inglesa, também conhecida como costura rebatida e a Costura Francesa.

Costura Inglesa

A Costura Inglesa, é comumente utilizada na confecção de camisas e se caracteriza por ser uma costura pespontada, ou seja, é um método em que a costura, no caso, o pesponto fica aparente, dando charme ao acabamento.

Neste tipo de acabamento, uma margem de costura deve ser maior que a outra, a barra maior é posicionada e fixada sobre a menor, virando-se sobre a menor, formando assim, uma pequena barra, que deve ser pespontada, prendendo assim a margem de costura a peça.

Costura Francesa

Já a Costura Francesa é uma costura embutida, muito utilizada em tecidos finos, sendo assim o acabamento ideal para roupas de festa e peças mais especiais. Quanto mais fina a costura melhor e mais delicado torna-se o acabamento.

Po isso, recomenda-se o uso de 1cm de margem, unindo as margens de costura pelo avesso. Por ser uma costura delicada, alinhave e costure a peça a  0,5 cm  da borda. Abra e feche a costura no ferro, isso impede o surgimento de franzidos na peça.

Agora é só virar o tecido, costurando direito com direito e costure mais uma vez, 0,5 cm deixando a primeira margem embutida dentro da segunda.

Agora que você já conhece as principais diferenças na confecção e acabamento da Costura Inglesa e Costura Francesa,  já pode aplicá-las às suas criações!

Não se esqueça que na Oeste Aviamentos, você encontra os melhores acabamentos para as suas criações.

Ilhós com arruela: como aplicar

Ilhós com arruela: como aplicar?

A arruela, são complementos dos ilhós de metal, ela é responsável por dar sustentação e acabamento à aplicação do ilhós, já que a  peça em que esse componente será fixado deve ser perfurada.

Aqui na Oeste Aviamentos, você encontra diversos tipos de ilhoses e o uso da arruela, depende da função do ilhós. Nos casos em que o ele é apenas decorativo ou se a peça possui forração que cubra a parte de trás do ilhós, o uso da arruela é dispensado. No entanto, se o ilhós for a passagem de um cordão ou fios para amarração, por exemplo, o uso da arruela é indispensável.

Confira como aplicar seu ilhós com arruela

Para a aplicação do ilhós com arruela, o mais indicado é o uso do balancim, um instrumento de pressão, que se adapta ao tamanho de cada tipo de ilhós, através da troca das matrizes de pressão. Esse equipamento possui uma mecânica bastante simples, sendo composto por uma alavanca e o espaço para fixação das matrizes de pressão.

Para aplicar seu ilhós, você precisa da matriz exata do tamanho do ilhós, além do tecido perfurado previamente, essa perfuração também deve ter o exato tamanho do ilhós com arruela que será fixado.  Após encaixar no balancim às matrizes superior e inferior, posicione o ilhós na matriz inferior, dispondo o tecido sobre ele, encaixe a arruela sobre o tecido e com a matriz superior, aplique a pressão através da alavanca.

Pronto, você já tem o  ilhós com arruela fixado a sua peça!

Na Oeste Aviamentos, além de encontrar o ilhós com arruela de todos os tamanhos, você também encontra a matriz exata para o ilhós que você escolheu.

Você sabe organizar bem o seu estoque?

Aprenda a organizar bem o seu estoque!

Sabemos que organização de estoque é essencial, um estoque mal organizado pode gerar inúmeros problemas para a sua empresa, como atraso na entrega de encomendas, problemas na linha de produção e consequentemente prejuízos ao seu negócio.
Por isso a Oeste Aviamentos criou um e-book com inúmeras dicas para você deixar seu estoque bem organizado e eficiente, melhorando e muito a logística da sua empresa.
Clique no link abaixo para receber seu e-book e já começar a organizar o seu estoque!

Baixar E-book

manta acrílica

Manta Acrílica: para que serve?

Quando observamos um trabalho de artesanato como o patchwork, notamos o aspecto almofadado o qual é dado com o uso da manta acrílica, que nada mais é do que o enchimento de um trabalho artesanal.

Elas podem ser feitas em 100% algodão, sendo assim mais fáceis de ser usadas e podem ser passadas à ferro. Podem ser sintéticas, sendo 100% poliéster ou poliéster com viscose, o que torna o trabalho mais durável e resistente a lavagens. Também podem ser mistas, carregando aspectos dos dois tipos de mantas já citados. Podem ser finas, médias ou grossas dependendo do efeito que você deseja em seu trabalho. A seguir, ensinaremos a vocês uma receita de porta guardanapo de tecido, onde vamos aplicar a manta acrílica.

Porta guardanapo de tecido com manta acrílica

Você precisará de:

2 quadrados 23×23 cm de tecido em estampas diferentes;
1 quadrado 23×23 cm de manta acrílica;
3 pedaços de 7 cm de elástico roliço;
Botão grande;
Linha de costura;
Máquina de costura.

Passos:

Primeiro Passo: pegue a estampa que usará do lado de fora e coloque os elásticos em três pontas, deixando uma sem.

Segundo Passo: passe várias costuras para prender bem o elástico.

Terceiro Passo: monte um sanduíche, o lado direito de cada tecido de encontro um com o outro e a manta, alfinetando as quatro pontas dos tecidos para que não saiam do lugar na hora de costurar.

Quarto Passo: passe uma costura em toda a volta. Geralmente usamos como medida o pezinho da máquina para ficar uma costura uniforme, e deixamos uns 5 cm mais ou menos sem costurar.

Quinto Passo: para que a costura fique bem certinha nas quinas, corte os cantos.

Sexto Passo: desvire a peça, passe com o ferro e costure com ponto invisível o buraco usado para desvirar a peça.

Sétimo Passo: passe uma costura em toda a volta, para dar acabamento, e também use como guia o pezinho da máquina.

Oitavo Passo: costure o botão na única ponta que não tem elástico.

Nono Passo: finalmente, é só encaixar os elásticos no botão e colocar os guardanapos.

Pronto! Esse é só um exemplo de como usar uma manta acrílica, mas você pode usar e abusar da sua criatividade na hora de fazer um trabalho artesanal. E lembre-se: as melhores mantas acrílicas e vários outros aviamentos para costura você encontra na Oeste!

artesanato

Como ganhar dinheiro fazendo artesanato

O artesanato hoje em dia é uma tendência mundial, e é por esse motivo que o mercado dessa arte cresceu tanto. Com isso, a demanda por bons profissionais dessas técnicas também cresceu. Não é difícil aprender, mas requer paciência e inspiração de quem quer fazer desse serviço uma renda extra ou até mesmo a sua profissão.

Você deve estar se perguntando: como fazer isso? Como ganhar dinheiro fazendo artesanato? Para descobrir a resposta, preste atenção nas dicas a seguir:

Esteja sempre ligado nas tendências, mas tenha sua própria identidade

O maior erro de quem faz (ou quer aprender) artesanato é não saber os materiais, desenhos, tecidos, técnicas e etc que estão na moda. Você precisa saber o que está em alta para então partir desse princípio. Se você quer que as pessoas comprem seus trabalhos, elas precisam ver neles aquilo que procuram também. Mas não faça igual aos outros; crie sua própria identidade tendo em mente que as tendências não estão aí à toa. Aprenda com elas!

Defina seu público-alvo

Definir seu público-alvo é muito importante. Para quem você quer vender? Quer vender só no bairro onde você mora, quer vender para lojas, ou quem sabe na internet? Se faça essa pergunta e com a resposta você saberá quais são as peças que venderão mais mediante o consumidor que você visa. É importante, também, que você conheça o seu público antes de decidir. Para isso, pesquise bastante!

Delimite o tipo de artesanato

Existem inúmeras formas e técnicas de artesanato. Encontre a sua e produza o que você faz melhor! Se gostar de bordado em roupas, parta disso. Se o seu negócio é pintura em tecido, mergulhe nessa técnica. Você precisa definir qual é a sua inspiração e afinidade para poder se aprofundar e especializar nela.

Invista com sabedoria, mas sem medo

Não tenha medo! Muitas pessoas deixam de arriscar por medo. Comece devagar produzindo pequenas peças e depois aumente conforme os pedidos. Foco, criatividade e informação nas tendências são as chaves do sucesso.

Agora que você já sabe os princípios básicos para entrar no mundo do negócio de artesanato, que tal dar uma passada na loja da Oeste e já fazer o seu estoque de aviamentos? Lembre-se: uma peça final de qualidade depende de um fornecedor de qualidade. Aqui na Oeste a qualidade é prioritária!

confecção

Confecção: por onde começar

Quais os itens básicos de uma confecção?

Uma confecção é uma fábrica de roupas. Essa empresa cria, fabrica e vende peças de roupas de diferentes tipos, de acordo com a preferência do proprietário. Ela pode trabalhar para suas próprias lojas ou sob encomenda de terceiros.

O ramo da moda tem seus altos e baixos, dependendo da situação econômica do país. Independente disso, muitas pessoas têm intenção de entrar nesse ramo por acharem que o setor é de fácil administração.

A realidade é que o ramo de confecção exige atenção a uma série de aspectos que vão muito além do ato de simplesmente costurar. O empresário do ramo deve ficar atento às tendências da temporada, deve ter criadores de peças de confiança, precisa escolher os melhores materiais para a produção e para a manutenção da fábrica, além, é claro, de saber escolher as costureiras certas e estar ligado à sua contabilidade.

Pelo ramo ser bastante diversificado, muitos pequenos investidores não sabem em quais equipamentos investir para produzir as peças pretendidas. Daremos algumas dicas agora para quem quer investir no setor de roupas mas ainda está perdido com relação aos investimentos que devem ser feitos para adquirir os itens básicos de uma confecção.

1. Máquinas

Dos equipamentos básicos para ter em sua confecção, as máquinas de costura são as principais. Existem diversos tipos de máquinas e elas devem ser adquiridas de acordo com a necessidade da produção. Alguns tipos delas: reta, overlock, pespontadeira, refiladora, travete, entre outras. Também devem ser consideradas as máquinas de passar (para facilitar o manuseio das peças e ganhar tempo), as caseadeiras e as de fusionar tecidos.

2. Mesas

Você precisará também de mesas para a sua confecção, tanto para o pessoal do desenho quanto para quem vai cortar os moldes. Invista em móveis grandes, com medidas entre cinco e sete metros de comprimento por dois metros de largura. Elas devem ser destinadas ao corte dos tecidos, ao processo de acabamento das peças, à embalagem e à etiquetagem.

3. Almoxarifado e estoque

A área administrativa deve receber uma atenção diferenciada com computadores, mesas, cadeiras, folhas para impressão, canetas, entre outros. Não devem ser esquecidos, é claro, os tecidos, fitas, linhas, agulhas, itens de decoração, alfinetes, adesivos, entre outros. Para esses itens de armarinho, não deixe de visitar a nossa loja e montar o seu estoque!

herchcovitch-desfile

💀💀 Alexandre Herchcovitch 💀💀

Conhecido internacionalmente por sua genialidade e, também, por suas caveiras, o estilista Alexandre Herchcovitch é o maior destaque brasileiro no mundo criativo da moda! A história dele com o universo fashion começou por meio de sua mãe, quando Alexandre tinha apenas 10 anos. Regina Herchcovitch tinha uma confecção de lingerie em São Paulo e apresentou ao filho, a pedido dele, noções básicas de modelagem e costura. Continue lendo